Afinal, as cirurgias de mama atrapalham na amamentação?


Quando se trata de cirurgia de mama, seja mamoplastia de redução ou o tão desejado implante de silicone, o principal receio das mulheres é de que o procedimento possa, futuramente, afetar na amamentação. Diante de tanto questionamento sobre essa situação, é importante esclarecer alguns mitos e verdades sobre essas cirurgias:


Silicone (ou mamoplastia de aumento)


Colocar a prótese de silicone não atrapalha na amamentação; isso porque o implante de silicone é feito com um gel coeso, que não vaza e nem escorre, revestido por outra cápsula de silicone. Quando é colocado corretamente por um médico habilitado e bem treinado, a prótese vai estar exatamente atrás das glândulas mamária ou atrás do músculo peitoral. Portanto, se a mulher tiver genética para aleitar, o silicone não irá interferir em nenhum momento.


Mas e após a gravidez, é necessário trocar o silicone? A resposta é não! O que acontece é que, durante a gestação, a maioria das mulheres percebe um aumento nos seios, e logo após a amamentação as mamas murcham; o que, dependendo do grau, pode resultar em sobra de pele. A prótese de silicone permanecerá intacta, a única diferença é que agora a mama possui um formato diferente, sendo necessário em alguns casos realizar um ajuste de pele. Esse ajuste pode ser realizado sem precisar trocar o silicone, mas algumas mulheres gostam de aproveitar esse momento para aumentar o tamanho da prótese.


Cirurgia de redução de mama (ou mamoplastia redutora)


Dentre os mais diversos mitos sobre o assunto, um ponto é verdadeiro: a cirurgia de redução pode sim atrapalhar a amamentação. Para a mamoplastia existem várias técnicas, sendo umas consideradas mais fisiológicas do que outras, ou seja, umas são menos prejudiciais para o aleitamento do que outras. O tipo da cirurgia acaba sendo definido de acordo com cada paciente, mas sempre existe um risco de diminuição de volume lácteo devido à diminuição glandular, comum nesse tipo de cirurgia.


Diante disso, é comum surgir dúvidas sobre o momento ideal para realizar a cirurgia: antes ou depois da gravidez? E novamente surge a questão da particularidade de cada caso, onde a cirurgia deve ser feita quando houver muito incomodo da mulher. Tirando casos em que o volume das mamas causam problemas como desvio na coluna, postura viciada, dores prolongas, entre outros, o ideal é realizar a cirurgia após a gravidez, a fim de evitar correr o risco de atrapalhar a amamentação.


Fonte: Novva Comunicação

© Copyright 2016.

Todos os direitos reservados.

Dr. André Reda Cirurgia Plástica

CRM - SP 102.016

ACOMPANHE
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

São José do Rio Preto, SP

Rua José Picerni, 540​ | São Manoel

Tel:  17 3226-4848

Mirassol, SP

Av. Eliezer Magalhães, 2.809

Tel:  17 3242-6968

Desenvolvido         Novva Comunicação